CenterVet
Clínica Médica
Cinomose Canina
 

CINOMOSE

É uma doença causada por um vírus que pode ser encontrado no fluxo ocular e nasal. É encontrado também no sangue circulante do enfermo durante sua evolução, determinando vários sintomas abaixo descritos. O vírus tem boa resistência em baixas temperaturas. Já, temperaturas acima de 60ºC o destrói em 30 minutos. Desinfetantes do tipo do Lisol na concentração de apenas 1 % o destrói rapidamente.

Os principais animais susceptíveis são os canídeos em geral, portanto o Cão doméstico. Além destes, o furão e outros mustelídeos silvestres, a raposa e o cachorro do mato.

É uma das mais freqüentes enfermidades dos cães, principalmente de animais jovens em seu primeiro ano de vida. Podem também se infectar animais mais velhos que por alguma razão não tenham sido imunizados anteriormente com vacinas próprias, ou que por alguma doença tenham tido sua resistência debilitada e se tornado presa fácil para essa infeção

Os sinais clínicos, duração e gravidade da doença irão depender de alguns fatores tais como: estado imunológico do animal, virulência da cepa, órgãos afetados pelo vírus entre outros. Os sinais clínicos podem ou não seguir uma cronologia, porém geralmente a Cinomose é uma doença aguda e febril. O vírus penetra no organismo susceptível através do ar aspirado, no chamado contágio aéreo, ou por via digestiva através dos alimentos ou da água contaminados por secreções de animais enfermos. Após um período de incubação de 4 a 7 dias, o vírus no sangue (viremia) causa aumento da temperatura corpórea (febre). Esta, caracteriza-se por uma curva febril chamada de duplo-pico, o que significa que após um breve aumento de temperatura acompanhada de indisposição e falta de apetite, a febre passa, mas após 5 a 6 dias em que o animal não apresenta febre, apresenta repentinamente novo pico febril, que se mantém durante todo o ciclo da doença. Logo em seguida aparecerem na pele e nas mucosas, erupções que evoluem para pústulas.

O tecido interno dos pulmões quando se inflama sob ação do vírus, determina aparecimento de pneumonia, o mesmo ocorrendo com o revestimento mucoso do estômago e intestinos, determinando gastrite e enterite. Em alguns casos a evolução da doença é predominantemente nervosa, pela ocorrência de inflamação exclusiva da meninge e conseqüente meningite virótica.

Uma infecção bacteriana secundária tanto no trato respiratório quanto digestivo vêm num estágio mais avançado da doença, causando aparecimento de lesões mais graves além de corrimentos purulentos. De início ocorrem em geral vômitos, corrimento seroso nos olhos e nariz para em seguida o corrimento se transformar em purulento por associação bacteriana.

FORMAS CLÍNICAS DA DOENÇA

PULMONAR - Inflamação da faringe e laringe provocando tosse, assim como da traquéia e dos próprios pulmões, ocorrendo pneumonia.

DIGESTIVA - O aparelho digestivo é o predominantemente afetado, com vômitos e diarréia, de início serosa para se tornar hemorrágica e purulenta em seu final.

NERVOSA - Predominantemente sinais nervosos, com sintomas típicos de encefalite, como convulsão. Ocorre ainda contração localizada de um músculo ou grupo de músculos (tiques, espasmos), ataques caracterizados por movimentos de mastigação da mandíbula com salivação, que se tornam mais freqüentes e graves. Observa-se ainda movimentos de andar em circulo e "pedalar", usualmente com micção e defecação involuntária

CUTÂNEA - É a forma mais benigna da doença, quando os sinais comprovados são unicamente na pele (vesículas e mesmo pústulas), ou mucosas, aparecendo conjuntivites serosas breves, tendo evolução para cura rápida sem maiores complicações. Os animais vacinados que não adquiriram por alguma razão conveniente imunidade, em geral exteriorizam esta forma da doença.

DIAGNÓSTICO

Além do histórico e da sintomatologia clínica, achados de exames laboratoriais confirmam o diagnóstico de cinomose.

Histopatologia: nas células ganglionares, no epitélio bronquial e no revestimento interno da bexiga são encontrados inclusões celulares características, denominadas histologicamente de Corpúsculos da Cinomose. Em geral, são vários os órgãos atacados no transcorrer dessa doença, muito raramente se constituindo apenas de encefalite pura.

TRATAMENTO

É disponível o chamado Soro Hiperimune (Gama Globulinas específicas), associado aos antibióticos de largo espectro para combate das infeções secundárias concomitantes. Tratamento sintomático, como por exemplo controle do vômito, da gastrite e da conjuntivite que é também oportuno com a finalidade de ser evitado possível complicação como úlcera da córnea e mesmo panoftalmia.

IMUNIZAÇÃO

A vacina contra a Cinomose deve ser aplicada de preferência nas fêmeas antes da cobertura, pois terão sua imunidade aumentada para que durante a gestação tenham a oportunidade de através da placenta conferirem a seus futuros filhotes uma razoável imunidade passiva.

Posteriormete ao parto, durante a amamentação, tal imunidade conferida pela vacina aplicada na mãe será transmitida aos filhotes recém-nascidos, pelos anticorpos contidos principamente no primeiro leite, o colostro, protegendo então os filhotes contra a doença até que tenham idade suficiente para que possam ser imunizados com a mesma vacina.

A primeira dose da vacina deve ser aplicada nos filhotes 15 dias após o desmame, por volta de 45 dias de vida.
Confira nosso esquema de vacinação

Revacinações anuais são também recomendadas, tanto aos filhotes quanto aos animais mais velhos susceptíveis de também virem a contrair a doença.

No caso de alguém que tenha perdido recentemente um animal pela doença, recomenda-se que um novo cão somente seja trazido para o mesmo ambiente contaminado após um período de tempo que permita, não apenas que o novo cãozinho tenha adquirido a imunidade necessária para sua proteção como também a desinfecção do ambiente contaminado.

O curso da doença pode ser rápido (10 dias) ou se prolongar por semanas e/ou meses. Os animais que sobreviverem à Cinomose, poderão se recuperar normalmente, ou então, ter seqüelas para o resto de suas vidas, tudo irá depender da gravidade da doença.

 


 

 
 
 
 
Home   |   Ver Animação   |   Dog Vip   |   Classificão   |   Quem Somos   |   Contatos   |   Mapa do Site
 
 
 
Copyright © 2005 CenterVet. All rights reserved.