CenterVet
Clínica Médica
Leptospirose Canina
 

LEPTOSPIROSE

A lepstospirose é enfermidade endêmica, bastante comum em épocas de chuvas. É uma doença causada por bactéria, a Leptospira ssp, afetando a maior parte dos animais inclusive o homem. É transmitida através da urina, água e alimentos contaminados pelo microorganismo, pela penetração da pele lesada e pela ingestão. O cão e outros animais como por exemplo rato, bovino e animais silvestres também podem contrair a doença e transmiti-la.

A doença é transmitida principalmente pela urina de ratos e camundongos, principalmente próximo a lugares onde encontram algo para comer (restos de comida de cachorros, lixo, ossos etc). Um cão que logo pela manhã, no quintal ou no jardim, focinha o rastro de um rato e lambe um pouco da urina do roedor que está doente é, na maioria dos casos, contaminado.

SINTOMAS NOS ANIMAIS

Os primeiros sinais clínicos observados nos animais doentes são falta de apetite, apatia, vômito e febre evoluindo para anemia. Apresenta também aumento de ingestão de água e aumento da micção com urina de coloração escura e aparecem erosões (úlceras) na boca ou língua. Depois de 8-14 dias de contágio, manifesta-se a icterícia (mucosas amareladas), o animal apresenta diarréia de coloração escura e vômito frequente, se não tratado pode morrer em 4 dias.

PROFILAXIA NOS ANIMAIS

Para evitar a leptospirose a profilaxia indicada é:

1. a vacinação anual do seu animal de estimação;

2. drenagem de águas paradas; limpeza de terrenos baldios;

3. colocação de cloro na água;

4. desinfecção e limpeza do local eliminando restos de comidas que possam atrair ratos e fechar hemerticamente as latas de lixo caseiro;

5. fechamento de buracos entre telhas, paredes e rodapés;

6. controle de roedores e animais silvestres;

7. isolamento do animal portador, tratamento; e todo material que entrou em contato com o animal deve ser desinfectado ou incinerado.

8. Uso de luva ao lidar com o animal doente.

SINTOMAS NOS HUMANOS

Período de incubação é de 5 -18 dias. Na primeira semana a pessoa sente febre, dor de cabeça, mal-estar e prostração, dores difusas, principalmentenas panturrilhas; conjuntivas congestas, às vezes hemorrágicas.
O homem infecta-se ao pisar descalço no solo ou fazer uso da água e alimentos contaminados. O número de casos de leptospirose aumenta quando ocorrem enchentes, devido ao fato de que o esgoto pode abrigar animais portadores da doença e eliminá-la pela urina no local, e quando extravasam atingem as pessoas contaminando-as.

PREVENÇÃO NOS HUMANOS

Evitar contato com águas de enchente ou utilizar proteção como botas de borrachas em locais alagados;

Proibir pessoas de nadarem ou lavarem roupas em águas suspeitas de contaminação;
Combater roedores, proteger alimentos e água de consumo;
Não utilizar água de poço inundado;
Prevenção em locais de grupos de risco: operários que atuam em limpeza de esgoto, córregos e demais áreas sujeitas a contaminação, como lavouras irrigadas (arroz), através do uso de botas e luvas;
Lavar e desinfetar a caixa de água, assim como observar a perfeita vedação da mesma.

Diagnóstico - Deve ser laboratorial e o material a ser enviado é o soro.

Tratamento - Internação e Antibioticoterapia.

Recomendamos, novamente, a vacinação do seu cão, procure seu clínico veterinário de confiança para que se estabeleça um esquema de vacinas que garanta seguridade a você, seus familiares e seu animal.

 

 

 
 
 
 
Home   |   Ver Animação   |   Dog Vip   |   Classificão   |   Quem Somos   |   Contatos   |   Mapa do Site
 
 
 
Copyright © 2015 CenterVet. All rights reserved.