CenterVet
Clínica Médica
Vacinação
 




 
 

Bom, existe uma grande diferença entre vacinar e imunizar o filhote. Vacinar o animalzinho é apenas o ato de aplicar a vacina, já imunizar é uma coisa bem diferente. É fazer com que ele desenvolva defesas contra determinadas doenças.

Se o animal não estiver preparado para receber essa vacina, ele apenas será vacinado, mas não imunizado e não desenvolverá as defesas necessárias contra essas doenças. E isso pode ocorrer em inúmeras situações, das mais sérias como em um animal doente, até as mais bobas como em um tratamento com corticóide que é imunossupressor causando a diminuição das defesas do animal.

O cão ou gato pode estar doente, mas ainda sem sintomas visíveis ao leigo. Aí entra a importância da vacinação com um profissional veterinário. Procure sempre o veterinário para a vacinação de seu animal. Toda imunização implica numa avaliação prévia para saber se o animal responderá a essa vacina. Não se trata de uma consulta, ou seja, se o cliente tem uma queixa de algum problema de pele por exemplo, essa consulta seria cobrada, independente da vacina.

Por tudo isso, o animal deve ser vacinado apenas por um veterinário, pois só ele está apto e se responsabilizará pela vacina dada e poderá saber se ao animal está com boa saúde para receber a vacina. Além disso, as vacinas encontradas em lojas não são iguais às encontradas em clínicas veterinárias. Outra coisa é a questão da responsabilidade. As vacinas têm que ficar sob refrigeração entre 2 e 8ºC e na geladeira deve-se ter um termômetro que marca a temperatura máxima e mínima, para controlar essa faixa de temperatura. Também sabemos que o método de aplicação como o local e a assepsia são muito importantes, então, mais um motivo para escolhermos uma vacina e um profissional que realmente se responsabilize pela imunização do seu mascote.

Os cães e os gatos estão sujeitos a um grande numero de doenças que podem e devem ser prevenidas e a forma de se fazer isso é não descuidar das vacinas. Um bom programa de vacinas deve começar pela administração, sempre procure uma clínica veterinária ou um consultório, apenas estes estabelecimentos estão autorizados a realizar a vacinação em seu animalzinho.

Os mais sujeitos às doenças são os filhotes, mas não se deve descuidar dos adultos, promovendo, sempre que necessário, a revacinação deles.

As vacinas têm diferentes maneiras de formulação, são compostas por vírus mortos ou apenas um pedaço do vírus que são as vacinas inativadas ou com vírus vivos que são alterados e não causam a doença. Esses pedaços ou vírus inteiros entram no corpo do animalzinho que reconhece como um agente estranho, estimulando a produção dos anticorpos que combatem doenças específicas e criam uma memória no sistema imunológico que acelera essa produção quando o organismo é de fato atacado pelo agente causador da doença.

Os filhotes são protegidos, inicialmente, pelos anticorpos contidos no colostro da mãe, cerca de 90% dos anticorpos são transmitidos aos filhotes nas primeiras 24 horas de vida.

Com 42 dias de vida em cães e 60 dias em gatos é que começa o esquema de vacinação.

Esquema de Vacinação de Cães:

42 dias (6 semanas) Recombitek
63 dias (9 semanas) Recombitek
84 dias (12 semanas) Recombitek + Pneumodog
105 dias (15 semanas) Rabisin-I + Pneumodog

Recombitek: Parvovirose, Cinomose, Hepatite, Traqueobronquite, Coronavirose, Parainfluenza e Leptospirose
Pneumodog: Parainfluenza Adenovírus Tipo 2 e Bordetella bronchiseptica

Esquema de vacinação de gatos:

60 dias Feline IV
90 dias Feline IV
120 dias Feline IV + Rabisin-I
Feline IV: Rinotraqueíte, Panleucopenia, Clamidiose e Calicivirose

Até completar o esquema de vacinação é importante que não se exponha o filhote, não saindo com ele à rua.

Considera-se o filhote imunizado 15 dias após a última vacina.

As vacinas podem causar algumas reações nos cães e nos gatos como febre, dor local, vômito e fezes moles, pequeno nódulo e erupções na pele no local da aplicação.

Dicas importantes
- Não se deve acasalar parceiros sem vacinação
- Uma ninhada de mãe não vacinada recebe menos anticorpos colostrais e por isso é menos resistente às doenças
- Locais com muito filhotes têm maior tendência a apresentar infecções respiratórias. Deve-se tomar cuidado para que isso não aconteça e, no caso dos cães, deve-se utilizar a vacina Pneumodog mais cedo.
- Algumas raças de cães necessitam de um esquema de vacinação especial, consulte-nos para o melhor esquema de vacinação para seu filhote.
- O ambiente é de importância fundamental. Caso tenha ocorrido contaminação do ambiente, os objetos devem ser queimados e o piso lavado com água sanitária em abundancia. Consulte-nos para saber exatamente qual o período recomendável para a quarentena no seu caso específico.

Lembre-se, a vacinação é muito importante para a imunidade do filhote e, conseqüentemente, sua saúde. Seguindo corretamente o esquema de vacinação dos seus filhotes você evita doenças muito graves e até mesmo fatais além de economizar com consultas, internamentos e medicamentos.

 
     
   
 
Home   |   Ver Animação   |   Dog Vip   |   Classificão   |   Quem Somos   |   Contatos   |   Mapa do Site
 
 
 
Copyright © 2015 CenterVet. All rights reserved.